Manifesta Raízes: Tradições Vivas – Festa Beneficente

Publicado em 21 de setembro de 2015

MANIFESTA RAIZES - FLYER A6 JPEG RBG

 

 

Peões, pipas, histórias, cantigas de roda, batuques, tambores e tantas outras brincadeiras e intervenções artísticas sairão das “caixas” de recordações para provarem-se vivas na cultura popular brasileira. O dia 27 de setembro, domingo, das 13h às 22h, será marcado pela primeira edição da festa beneficente “Manifesta Raízes: Tradições Vivas”, um convite ao reencontro com as origens, em prol do ISAI (Imperial Sociedade Amante da Instrução). Uma parceria entre a Maracatu Brasil – complexo musical localizado em Laranjeiras, voltado para o mundo da percussão e que desenvolve também eventos sociais – e a Associação Raízes da Tradição – instituição que organiza diversas iniciativas apresentadas por um coletivo de artistas em função da cultura popular brasileira. Shows musicais, oficinas para crianças, entre outras atividades, fazem parte desta grande festa, indicada para toda a família.

O evento surgiu da necessidade de promover um encontro de gerações, possibilitando um choque entre a tradição e o contemporâneo para a preservação da diversidade cultural do país e, principalmente, para deixar um legado para cento e sessenta crianças carentes, de 06 a 11 anos, que estudam, do primeiro ao quinto ano, em período integral, gratuitamente, no ISAI (www.isai.org.br). Com a finalidade de transmitir conhecimento a todos, especialmente à nova geração, estimulando o interesse pela busca e reencontro com suas raízes, o Instituto, localizado no bairro das Laranjeiras, abrirá suas portas para que, além de desfrutarem de um dia culturalmente rico, o público possa conhecer o espaço e compreender o trabalho que vem sendo, cuidadosamente, executado há 186 anos.

“Quando não sabemos quem fomos, não sabemos quem somos, e, portanto, para onde estamos indo. Trabalhar com crianças e com a juventude é uma das únicas maneiras de fazer um indivíduo despertar para sua história pessoal, suas tradições, seu autovalor e sua responsabilidade. Crianças como as do ISAI, que estão inseridas num sistema pedagógico e educacional, social e gratuito, desde muito cedo, merecem o respeito e a diferença de saberem quem foram e quem são, e, assim, se definem como adultos mais conscientes culturalmente”, explica Ana Paula Jones, Diretora-presidente da Associação Raízes da Tradição. André Goffi, Coordenador da Maracatu Brasil, completa “ficamos muito felizes com esta parceria! A Maracatu é uma casa que respira música. São dezenas de oficinas e estamos desenvolvendo diversos trabalhos sociais, como o que realizamos na comunidade da Maré, o que está sendo muito gratificante. Penso que a música contribui para uma boa formação do indivíduo. Esta festa do dia 27 promete ser um sucesso, principalmente, pelo legado que será

deixado às crianças do ISAI”. Rachel Raemy, Presidente do ISAI, conclui convocando a todos para o evento: “Gostaria que as pessoas se mobilizassem para esta festa. Além de desfrutar de um manifesto cultural enriquecedor, quem se propuser a participar deste dia fará parte da história desta casa e das nossas crianças, que receberão um ótimo legado físico para que nossos ensinamentos sejam eternizados”.

Com a renda arrecadada serão construídas duas salas, sendo uma de artes e outra para inclusão digital, com a aquisição de novos e modernos computadores.

Mais sobre os parceiros: MARACATU BRASIL (www.maracatubrasil.com.br)

A Maracatu Brasil é um complexo musical voltado para o mundo da percussão e bateria, localizado na Rua Ipiranga, 49, no bairro de Laranjeiras, Zona Sul do Rio de Janeiro. Inaugurado em 2000 por Claudio Diegues e Guto Goffi – baterista fundador do Barão Vermelho -, com coordenação de André Goffi, nasce como alternativa para o ensino de ritmos e venda de instrumentos artesanais e importados. Pioneira ao democratizar o acesso à cultura musical muitas vezes restrita aos guetos transformou-se em referência nacional e internacional. ASSOCIAÇÃO RAIZES DA TRADIÇÃO (www.raizesdatradicao.com.br)

A Raízes da Tradição existe desde 2000. Foi criada com o intuito de organizar e expandir uma série de iniciativas desenvolvidas por um coletivo de artistas, pesquisadores e intelectuais das diversas áreas de estudos da cultura e humanidades a cerca da cultura popular brasileira.A associação, se organiza sob a perspectiva de valorização das identidades culturais e povos tradicionais, focado nos diferentes tipos de juventudes a partir de iniciativas de “empoderamento” em cidadania e geração de renda.

Programação:

Das 13h às 17h – Oficinas gratuitas para crianças (brincadeiras populares, circo, contação de histórias e música)

Apresentações:

15h – Percussão da Maré

15h30 – Apresentação das crianças do ISAI

17h – Itiberê Zwarg e Música Universal

18h – Cortejo Percussivo de Ritmos Populares

19h – Nonô Germano

20h – Cortejo Percussivo de Ritmos Populares

21h – Charles Theone

Barraquinhas:

Bebidas, bolos, brechó de brinquedos, brinquedos diversos, cachorro quente, caldos, churrasquinho, doces, foto maluca, milho, mini pizza e pipoca.

Mais informações sobre alguns artistas:

Percussão da Maré – Nasceu oficialmente em 2011, mas a relação de afeto entre Abel Duërë (coordenador geral) e os moradores do Complexo da Mare é antiga. Realiza há mais de 10 anos, projetos sociais na Comunidade para jovens e crianças, em especial aos descendentes dos refugiados de guerra angolanos. Mais que apenas uma atividade de lazer, o dever da OFICINA DE PERCUSSÃO DA MARÉ é extrair o talento natural dos melhores alunos, desenvolvendo e trabalhando a auto-estima de todos os alunos, além de manter um alto padrão de qualidade. Vários músicos consagrados passaram e passam pela comunidade, ensinando e aprendendo com a comunidade. A corrdenação pedagógica é da Maracatu Brasil.

Itiberê Zwarg e Música Universal – Nasceu em São Paulo, em 1950, e foi introduzido na música pelo pai Antônio Bruno Zwarg (compositor e músico). Em 1977, começa um novo e grane ciclo de música ingressando no “Hermeto Pascoal & Música”, onde está até hoje. Participa de turnês anuais pela Europa, América e Japão, além de participar de workshops e oficinas de Hermeto na França, Alemanha, Suíça e Estados Unidos. Com Hermeto, gravou nove discos. Em 1999, cria a “Itiberê Orquestra Família”, nos seminários de música Pró-Arte. Em 2011, lança o primeiro CD duplo “Pedra da Espia”, da “Itiberê Orquestra Família”, onde assina como arranjador, compositor e regente. Em 2005, lança o seu segundo CD duplo “Calendário do Som”, com 27 músicas retiradas do livro homônimo de Hermeto Pascoal. No mesmo ano, foi contemplado com a bolsa Vitae – Compositor. Ministra, na Maracatu Brasil, a oficina “Música Universal”, onde, por meio de uma metodologia própria, tem possibilitado desenvolver uma geração de talentos.

Nonô Germano – Um dos intérpretes mais conhecidos da nova geração do frevo, Nonô Germano iniciou a vida artística ainda muito criança. Em 1984, gravou a primeira canção chamada “Recife a capital do frevo”. A partir deste momento, Nonô passou a ser convidado para os principais eventos carnavalescos da cidade, recebendo papel de destaque no Carnaval pernambucano. Integrou a orquestra do Maestro Guedes Peixoto. Já viajou ao Rio de Janeiro, onde pensou em cantar músicas românticas, mas percebeu que o frevo faz parte da história dele como cantor. Resolveu, então, se dedicar ao ritmo de Pernambuco como uma obra que pode ser trabalhada o ano inteiro, deixando a sazonalidade carnavalesca de lado. A carreira alavancou. Criou a própria banda, se firmou como cantor popular e entrou no quadro de artistas convidados a participar do “Galo da Madrugada”, maior bloco de Carnaval do mundo. Já se apresentou em importantes locais, no Brasil e no exterior. Atualmente, possui uma banda como doze músicos que o acompanham em todas as apresentações e são conhecidos como “A tropa de nó”. Participou de diversos festivais, como o de Montreux 2008. Em 2007, ano do

centenário do frevo, ganhou o prêmio de melhor intérprete e melhor música no concurso promovido pela Rede Globo Nordeste.

Charles Theone – É cantor, compositor e arranjador. Em pré lançamento do seu terceiro álbum, com produção de Paulo Rafael, reafirma sua tendência em transitar entre o regional e o universal, num projeto ainda mais inovador. O artista pernambucano, apresenta um repertório que mistura clássicos da música do Nordeste brasileiro com seu trabalho autoral. Passeia pelos cordéis, cocos, frevos e maracatus temperados com soul, funk, jazz, rock e batidas eletrônicas. Esse recente trabalho é o encontro das raízes afro, indígena e ibérica latino-americanas com um sotaque pop contemporâneo singular. Destaque para as canções “Noite Negra”, “Cuidado com Mané” e “Estrela da Paz”.

Serviço:

Data: 27.09.2015

Horário: das 13h às 22h

Valores de entrada: R$20 (Inteira) – R$10 (Meia) – Contribuição livre para crianças até 12 anos e maiores de 65 anos.

Local: ISAI (Rua Ipiranga, 70 – Laranjeiras)

Coordenação Geral: ISAI, Raízes da Tradição e Maracatu Brasil.

Obs: Em caso de chuva o evento será remarcado.

Publicado em 21 de setembro de 2015

Back to Top
Menu
Responsive Menu Image Responsive Menu Clicked Image